Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

sábado, 16 de junho de 2012

APAIXONADA POR LONDRES

E minha última parada não poderia ser melhor: Londres! Enfim, mais um sonho realizado! 
Minha paixão pela Inglaterra se deve a vários motivos: minha banda favorita Oasis, inglês britânico pelo qual tenho paixão (apesar do meu inglês não ser britânico), literatura inglesa e tanta coisa mais! E Londres foi minha opção, já que só tinha 5 dias pra curtir o país.
Estava em Roma antes de chegar em Londres, e viajei pela mesma companhia aérea, Ryanair. Ao chegar no aeroporto de Londres Stansted, fui direto à imigração, procedimento já esperado. Essa imigração demorou um pouco, mas pela quantidade de pessoas que estavam na fila. Já no guichê foi rápido, afinal, estava com tudo que eles requisitaram: passaporte, estadia (na verdade foi necessário somente o preenchimento de uma ficha que solicitava alguns dados pessoais, o destino do qual eu estava vindo, no caso Roma e o endereço do albergue.) A funcionária só me perguntou quanto tempo eu ia passar em Londres e checou meu itinerário, o que foi mais fácil a liberação. 
Com o passaporte carimbado, fui direto pegar o trem com destino a estação Liverpool, pra então de lá pegar o metrô para o bairro onde ficava o albergue. Depois do metrô maluco de Paris, o de Londres foi fichinha pra mim. Se bem que nem se compara a organização de Londres com a confusão que é Paris! 
Londres foi enfim meu momento de praticar meu inglês, e assim, me saí super bem! O primeiro contato foi no trem pra Liverpool, onde um grupo de rapazes estavam conversando super alto, e não teve como não acompanhar a conversa! O sotaque carregado, porém tranquilo não foi problema pra mim, e fiquei maravilhada de poder entender!
Cheguei no albergue em Earls Court por volta das duas da tarde, e daí foi se instalar pra então se arrumar pra sair! E o primeiro destino foi a Torre de Londres com sua belíssima ponte que fica no rio Tâmisa, não poderia ter escolhido melhor! O lugar é lindo demais! Em seguida, a St Paul's Cathedral e The Wellington, onde estava acontecendo uma manifestação dos profissionais da educação. 
Nesse primeiro dia estava frio, mas não como o de Portugal, enfrentei uns 15 graus. Porém, foi anoitecendo e começou a esfriar, daí não tive como ficar apreciando a cidade até tarde da noite.
Ah, uma observação: cheguei em Londres no sábado, e no sábado anterior estava em Paris, sendo assim, pude fazer uma comparação: Londres em torno de seis da tarde já estava bem tranquila, não havia muita gente na rua, considerando que é fim de semana. Já em Paris, a cidade não para! Até tarde da noite, tem muita gente nas ruas, assim que cheguei também, é uma multidão de pessoas! Caótico!

Tower Bridge

Tower Bridge

Famoso Double Decker Bus

Cabine telefônica clássica!

O segundo dia foi dedicado ao Madame Tussaud, London Dungeon, Sea Aquarium e London Eye. 
Comprei os tickets no Brasil por uma promoção super bacana: no site do Madame Tussaud é frequente a venda de combos, e estava disponível as quatro atrações por 55 libras, foi fantástico!
O famoso museu de cera Madame Tussaud é de se encantar! As estátuas dos artistas são bastante fiéis e fiquei super orgulhosa por encontrar a de alguns artistas que admiro. 
O London Dungeon é a famosa casa do terror que eu não podia deixar de ir, afinal, adoro esse estilo. Não me assustou em nada, mas foi fantástico perceber os detalhes de cada cena, noventa minutos de apresentação, os atores devidamente caracterizados e muitas vezes chamavam as pessoas para participarem da apresentação, o que foi demais! Pessoas de várias nacionalidades, muitas nem falavam inglês, mas foi tudo bacana.
O Sea Aquarium foi um momento de relaxar e curtir os animais marinhos. Peixes de tudo quanto era espécie, tubarões, e o mais lindo de tudo: os pinguins!
Por último o London Eye, a famosa roda gigante onde você consegue ter a visão de vários pontos turísticos de Londres lá de cima, é mesmo incrível! Foi o que mais me emocionou, a visão magnífica do Big Ben.

The Beatles, meu orgulho!

Tom Hanks, lindo demais!

Obama, admiro demais!

London Dungeon

London Eye

Big Ben de dentro do London Eye

Dentro do London Eye

Ao sair do London Eye, fui direto ver o Big Ben e as Casas do Parlamento. É incrível como a arquitetura é perfeita, parece que foram feitas de ouro! Próximo, conheci também a Abadia de Westminster, onde aconteceu o famoso casamento real do príncipe William e Kate.
Como ainda estava cedo, peguei o metrô e fui ao famoso St. James Park que é de uma beleza sem igual. Ao lado então, o famoso Palácio de Buckingham com uma fonte belíssima na frente e inúmeras esculturas, é tudo muito lindo!

Big Ben e Houses of Parliament


Big Ben

Palácio de Buckingham

Palácio de Buckingham

Westminster Abbey

O terceiro dia foi dedicado aos museus. Dá vontade de passar o dia inteiro em cada um de tão rico e interessante que são.
O primeiro foi o Imperial War Museum, onde se encontram as memórias das guerras em que o Império Britânico esteve envolvido, e conta com uma exposição bem vasta de veículos militares, armas de todos os tipos, documentos e muito mais. Entrada gratuita.
O segundo foi o Museu de Londres, um pouco mais simples, onde está documentada toda a história de Londres até o presente. Também é de graça e vale super a pena visitar.
E o último foi o Museu Britânico, onde infelizmente não consegui passar muito tempo por conta da minha viagem à Dublin. Mas é um museu imenso, tem obra demais a ser vista, e o que eu consegui apreciar já valeu bastante! A entrada também é gratuita.

Imperial War Museum

Museum of London

British Museum


Quando voltei pra Londres depois da magnífica viagem à Dublin já tinha um compromisso: assistir a apresentação do musical Thriller no Lyric Theatre situado na Picadilli Circus, o lugar onde fica toda a badalação de Londres. Também comprei o ticket no Brasil, e custou em torno de 30 libras. O que valeu cada centavo. A apresentação é mesmo de se emocionar, passa um filme da carreira de Michael Jackson e assim, saí de lá com a música Man in the Mirror na cabeça e está até hoje. Foi tudo perfeito, os dançarinos, os cantores, principalmente o que interpretou o Michael na época do Jackson Five, a voz é idêntica!



Enfim, no meu último dia em Londres, tinha deixado pra ir em Abbey Road, passar em frente ao estúdio e tirar foto na faixa que é capa do CD dos Beatles também chamado Abbey Road, mas um imprevisto acabou com os meus planos. A TAP Portugal me pegou de surpresa cancelando meu voo que só seria às onze da manhã, transferindo então para seis da manhã. Sendo assim, tive que correr para reservar um táxi para quatro da manhã, afinal meu voo saía do maior aeroporto de Londres o Heathrow, que possui nada menos do que cinco terminais. Mas no final deu tudo certo, consegui chegar ao Heathrow, sem nenhuma dificuldade e fui rumo a Portugal.

Londres e sua arquitetura perfeita!

Minhas considerações sobre Londres são super suspeitas, afinal, eu admiro demais a cidade.
O que eu posso dizer é que Londres é uma cidade exemplo a ser seguido pelo simples fato de organização. Não se vê sujeira nas ruas, camelô, é tudo muito centralizado. O metrô não é um caos, apesar de ter o mesmo padrão de linhas que Paris, a famosa troca de estação constante.
A arquitetura é muito high tech, muitos prédios super modernos que dá um ar super especial a cidade.
Os ingleses são rotulados de frios e reservados, mas os que tive contato foram super amigáveis e prestativos o que me deu mais ânimo pra enfim decidir que quero sim, morar na Inglaterra, não necessariamente em Londres, e como experiência, afinal o país em si oferece muita coisa bacana.
Que Londres é uma cidade cara, é verdade,  pude comprovar. Mas nada que não valesse a pena.
Comprei bastante coisas que são agora meu xodó, não me desfaço por nada! Principalmente meu relógio do Big Ben que é mais que perfeito!
Uma coisa que me arrependi de não ter provado pela bendita correria, foi o prato típico Fish and Chips, que é peixe empanado com batata frita. Fica pra próxima de verdade! Mas por outro lado, comi muita coisa doce, já que lá são maravilhosos! 
Enfim, Londres tem muita coisa pra se ver, e é preciso montar mesmo um itinerário de lugares que devem ser visitados de acordo com o interesse de cada um, é claro. Um guia de Londres é algo que super vale a pena adquirir, já tenho o meu, levei pra viagem e me ajudou bastante! Fiquei super satisfeita dos lugares que pude curtir e os que eu não pude com certeza vão entrar na minha próxima viagem que eu sinceramente espero que não demore tanto!
Só de escrever já deu muita saudade, muita porque é tão fácil andar, se achar em Londres. E fora que se você parar pra perguntar onde fica tal lugar, eles vão te direcionar com a maior atenção!
Londres foi tudo pra mim, de verdade. O encanto não vai acabar nunca!






2 comentários:

  1. Era de se esperar esse encanto todo! Já me falaram tanto de Londres!!! Fantástico! Mas falando do texto, está belíssimo! Parabéns!!!! Vc daria uma excelente jornalista amada. Maravilhoso texto! Encantador! Da até vontade de ir lá.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com o Bene. Excelente texto, super explicado e envolvente...vote Kenia para jornalista..heheh Parabens!

    ResponderExcluir