Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

domingo, 12 de agosto de 2012

RESENHA: JOGOS VORAZES

Jogos Vorazes é uma trilogia da escritora americana Suzanne Collins que me chamou a atenção desde sempre. Deixei pra ler o primeiro volume depois de passar a febre que sempre ocorre pelo livro e filme. Li o livro em uma semana e em seguida assisti o filme. Foi a melhor coisa que fiz e meu encantamento pelo livro não acabou até hoje.




O livro:
A América do Norte não existe mais, e em seu lugar surge uma nova nação chamada Panem, formada pela Capital e 12 Distritos. Todos os anos, para mostrar seu poder sobre o resto do país, a Capital promove os Jogos Vorazes, uma competição transmitida ao vivo pela televisão, e que todos os cidadãos são obrigados a assistir, no qual um casal de cada distrito, entre 12 e 18 anos são sorteados para lutar até a morte, até que sobre apenas um. O vencedor garante para seu distrito um bônus em suprimentos e regalias para o próximo ano.
Katniss Everdeen é uma jovem de 16 anos e desde a morte de seu pai, se tornou a chefe da casa (confesso que ao começar a ler, me lembrei muito do filme "Inverno da Alma" que possui algumas similaridades com o livro). Continuando, Katniss faz de tudo pra manter a família viva na Costura, a parte mais miserável do já pobre Distrito 12. Ela cuida de sua mãe e sua irmã, Prim. Ao lado de Gale, seu melhor amigo, Katniss se aventura para caçar, colher e depois vender, porém ilegalmente.
Chega então o dia da Colheita, quando então serão sorteados os nomes dos tributos. Katniss e Gale estão apreensivos pois seus nomes aparecem várias vezes na urna, mas pelo menos Prim tem um único papel para concorrer. Mas como o destino é imprevisível, o nome de Primrose Everdeen é sorteado. Diante dessa situação, Katniss se voluntaria para ir no lugar de sua irmã, o que é uma situação inédita, já que ninguém quer participar de algo mortal. Ela se junta então ao filho do padeiro, Peeta Mellark.
Os dois são levados à Capital e começam os preparativos para o jogo. Treinos, entrevistas, tudo regado á muito luxo.  Mas quando os 24 tributos são jogados na arena é que as coisas começam a esquentar. São todos brigando para sobreviver, afinal só pode haver um vencedor.
Repleto de ação, tensão e uma pitada de romance, Jogos Vorazes foi um livro que me surpreendeu bastante. Quem narra a história é a protagonista e ela nos guia por suas emoções e momentos cruciais. Com certeza meu personagem preferido, uma jovem forte e sagaz, capaz de qualquer coisa para proteger aos que ama e ainda, mostra que não baixa a cabeça pra nenhum tipo de imposição.
Falando nisso, o livro é uma crítica a sociedade, aborda discussões sobre autoridade, culto a celebridades, obediência, poder e controle.
Confesso que virei fã da série, e estou super ansiosa para ler os outros dois, "Em Chamas" e "Esperança" e ver quantos desafios nossa protagonista ainda irá encarar.
Jogos Vorazes é um daqueles livros sensacionais, que te consome até a última página. Se você se interessa por distopia, aventuras de tirar o fôlego e até uma pitada de romance em meio a luta pela sobrevivência, com certeza esse é o livro! 




O filme:
Minha opinião quanto a filmes baseados em literatura é muito relativa. Esse em especial não me impressionou. Embora o foco do filme tenha sido a crítica ao controle governamental o que é muito válido, no livro o leitor segue juntamente com Katniss por todas as aventuras da personagem.
O filme não conta os detalhes anteriores aos jogos e as batalhas não são fieis às do livro. Senti muita falta disso. Além disso, o filme não aborda a "relação amorosa" de Katniss e Peeta, quem não leu o livro não consegue entender como deveria de onde surgiu esse interesse, ou até mesmo os questionamentos, se esse interesse é mesmo real, ou Peeta está sendo manipulado. Ficou a desejar. Senti que os acontecimentos foram rápidos demais, na minha opinião, era pra ser um filme de três horas merecidamente.
Apesar da crítica, o filme tem uma fotografia extraordinária! Quando lemos, imaginamos um cenário, e quando vai para as telas de cinema, ele se intensifica ainda mais. A atriz que interpreta Katniss Everdeen é a talentosa Jennifer Lawrence, que já ganhou meu respeito desde "Inverno da Alma" e foi sensacional nos dois.
Apesar de tudo, o filme é bacana, vale a pena assistir, mas se você lê o livro, com certeza irá se encantar bem mais,  a escrita, a descrição tão perfeita!
Enfim, valeu a pena ter lido e vivido juntamente com Katniss todas as aventuras pra então assistir o filme. Na minha concepção, nada substitui o imaginário que você cria ao ler um livro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário