Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

PORQUE EU ME DOU O DIREITO DE FICAR TRISTE



Li em algum lugar que tristeza só é linda nas músicas, mas que ninguém quer passar por isso. É bem verdade. Diria que sai coisas belíssimas de momentos como esse, porém é impossível medir os sentimentos de quem está sobre esse efeito.
O que me deixa triste já é algo que venho batalhando pra não se repetir, mas como todo canceriano, nos apegamos muito fácil. Gosto de agradar as pessoas que me cercam, e não tem nada de errado nisso. Bom, tem sim. Criamos expectativas demais, e na maioria das vezes não recebemos o devido valor ao que fizemos e tal.
Frustração é o que estou sentindo agora e não há nada que tire isso da minha cabeça. É como se todo o esforço de pensar de que forma agradar alguém, fosse por água baixo.
Recebi um balde de aguá fria, literalmente. E isso só me faz não querer mais ser assim com ninguém. Mas não está certo. Há pessoas e pessoas. Mas vai falar isso pra quem está magoado.
Depois que se passa um tempo, a gente consegue assimilar as coisas, só que hoje não dá.
Tá certo que vale aquela velha ideia, melhor sofrer por algo que você fez ao invés de ficar se remoendo por algo que só ficou no desejo. Mas tá doendo, e eu não pensei que ia me importar dessa forma.
Queria que isso não influenciasse na forma que eu vou tratar as pessoas daqui pra frente, mas infelizmente mexeu com meus sentimentos mais puros, porque eu não estava querendo nada demais e o que aconteceu foi simplesmente rude ao meu ver. O ser humano não se importa em magoar o próximo, mas que fosse pelo menos por algo que o outro realmente merecesse, e não algo bom!
Enfim, que me traga experiência. Remoer é algo que só piora.
Escrever aqui foi minha terapia e já me aliviou bastante.
Mas eu me dou o direito de ficar triste, só não sei até quando.




"Nice to meet you, anyway"

Nenhum comentário:

Postar um comentário