Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

sábado, 17 de novembro de 2012

FINALMENTE O FIM DA SAGA CREPÚSCULO

Sexta-feira, dia que precedeu o feriado. E eu achando que ia passar o dia em casa, como a quinta-feira. Na verdade, reunião no trabalho, no meio do dia, fazer o quê? Nessa leva decidi passar no Boulevard Shopping para revelar umas fotos (lá é perfeito, 0,50 no Carrefour) e nessa espera resolvi assistir Amanhecer parte 2, o final da saga Crepúsculo. Finalmente!!!
Como todos sabem, minha opinião é bem enérgica, não sou fã da saga, nunca vou ler os livros. Mas uma coisa eu fiz: assisti todos os filmes para criticar, é claro! E não tem um único que eu tenha gostado, Stephenie Meyer realmente destruiu qualquer imagem que os adolescentes poderiam ter de um vampiro de verdade.
Foram os piores 115 minutos do dia, sem brincadeira. Com uma hora de filme, não tinha acontecido nada de interessante, a não ser mostrar como a Bella virou vampira, e estava mais forte que o Edward, nada de mais. Ela bateando no Jacob porque ele teve um imprinting com a filha dela, o que significa que ele viu que ficariam juntos no futuro, e nessa cena o Edward rindo o tempo todo do acontecido. Patético. O mesmo para o nome da filha do casal: Renesmee, de onde? E mais, como o Jacob apelidou a menina: de Ness, o mostro da lagoa, essa eu adorei!
Ainda mostrou a Bella em uma quebra de braço com seu cunhado Emmett, o que foi super imbecil. A expressão de retardada não mudou. Aliás, sendo um pouco legal, até que as roupas dela estavam melhores, deu uma valorizada nela. Postura de vampira.
Quase esqueci de falar: Bella aprendeu muito rápido a controlar sua sede por sangue humano, surreal! E ainda descobre o sexo sobrenatural, questionando: "como vamos conseguir parar?", me poupe!
Bom, como era de se esperar, o "felizes para sempre" estava ameaçado pelo clã dos Volturi, que receberam a informação de que Renesmee seria uma criança imortal, o que é proibido entre os vampiros. Uma guerra está prestes a acontecer. Carlisle, o pai de Edward, vai atrás do apoio de outros vampiros ao redor do mundo. Minha surpresa é que ele conseguiu encontrar duas índias vampiras, denominadas "vampiras amazonas", do Brasil, muito, muito bizarro! E todos os vampiros possuem poderes sobrenaturais, como visões do futuro, leitura de pensamento, vampiros elétricos, seres que absorvem sentidos e manipulam visões, tipo X-men, no mínimo bizarro. Mas enfim, ele conseguiu dezoito vampiros pra lutar, e a ajuda dos lobisomens, porque claro, o Jacob tinha que estar lá, chegou a ser irritante como o tal do Jacob não saía de perto dos vampiros, fala sério!  
Chega o dia da batalha, e o líder dos Volturi, Aro, conhece a filha de Bella, e descobre que é tudo mentira, que ela é metade mortal e metade imortal. Mas isso não muda a ideia de que ele quer iniciar uma guerra. Então, Alice Cullen, irmã de Edward, que tem o dom de prever o futuro, toca o rosto de Aro, e assim se dá início a uma guerra no mínimo bizarra. Vampiros sendo mortos, mas nenhuma gota de sangue é derramada, os rostos destroçados e só o que parece é como se fosse aquelas bonecas de porcelana. Novamente, cadê as lutas sangrentas que realmente temos nos filmes de vampiros? Totalmente distorcido. No cinema, as adolescentes batiam palmas por cada cabeça arrancada, sem a mínima noção do que realmente é, me deu agonia! E o final é que foi mais patético: isso tudo não aconteceu! Guerra nenhuma, ninguém morreu. Aliás, mentira. A mulher que contou sobre a criança, cortaram a cabeça e queimaram ela. Só.
No final, cada um foi para seu lado, e eles realmente viveram felizes para sempre. E pra piorar o final, a Bella tinha que aparecer como ela era no início do filme, desajeitada, mal vestida, e claro, com aquele olhar de retardada, assim como o vampiro brilhante lá. Eles se completam afinal de contas!
Esperava um pouco mais de ação, já que o filme foi partido em duas agoniantes partes, e ao meu ver, não precisava, se era pra ser dessa forma maçante. Atores sensacionais como Michael Sheen, Dakota Fanning e Lee Pace não foram bem aproveitados, o que era de se esperar. Enfim, foi bom para os fãs da série, que curtiram bastante e melhor ainda para os que não curtem e enfim não vamos ter que ouvir falar dessa saga por um bom tempo, ou mesmo nunca mais, se possível!
A única coisa boa dessa saga foi a trilha sonora, muita banda bacana contribuiu. 
Fecho aqui minha resenha mega crítica com Green Day, que apesar de gostar muito, não entendi porque aceitaram escrever uma música pra esse filme superficial. Porém, a música é linda!


The Forgotten- Green Day

Nenhum comentário:

Postar um comentário