Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

SOBRE MENINOS E LOBOS- DENNIS LEHANE

Há alguns anos atrás, assisti o filme "Sobre meninos e lobos" do renomado diretor Clint Eastwood e me apaixonei. Uma história envolvente, que eu confesso, não lembrar de muitos detalhes. Então, um dia desses em uma das livrarias daqui de Brasília, me deparo com o livro em sua versão original, em inglês. Não resisti e comprei. Li o livro e em seguida, assisti o filme, e me encantei mais ainda, pois a filmagem é extremamente idêntica ao livro e eu até lembrei de algumas frases e atitudes dos personagens. Brilhante. Segue minha resenha.

"Como se fossem arrastados pelas águas turvas do Rio Mystic, três amigos se veem conduzidos de volta ao passado. No mesmo cenário em que brincavam quando garotos, Dave, Jimmy e Sean se reencontram e percebem estar frente a uma encruzilhada que parece conduzir a um destino trágico. Vinte cinco anos depois do sequestro de Dave, ocorrido nas mesmas imediações dos Flats e do Point- dois bairros violentos da zona sul de Boston- a bela filha de dezenove anos de Jimmy é assassinada em circunstâncias misteriosas.
Dor e violência arrastam o leitor numa trama em que as perspectivas de vida e de realização não ultrapassam os sufocantes limites de dois barros historicamente construídos em torno do crime. Em Sobre meninos e lobos, Dennis Lehane retoma temas como a ameaça à infância, a relação entre pais e filhos e, por fim, a convicção de que as consequências dos erros ressoam ao longo do tempo e podem afetar a vida das pessoas que nada tinham a ver com as ações iniciais."



Em uma tarde, Jimmy, Sean e Dave estavam brincando na rua quando são surpreendidos por dois homens que se passam por policiais. Um deles força um dos garotos, no caso Dave, a entrar no carro, que cheirava a maçãs, uma característica que ele nunca conseguiu esquecer. O garoto ficou desaparecido por quatro dias, e nesse período, foi abusado sexualmente. Ele conseguiu fugir dos homens que abusaram dele, que ele se referia a lobos. 
Vinte cinco anos depois, os três se reúnem novamente devido a morte da filha mais velha de Jimmy Marcus, um crime que Sean precisa investigar e que em muitos momentos leva a crer que foi Dave que o cometeu. A história se passa às margens do Mystic River (nome original do livro).
Jimmy Marcus representa o típico garoto problema. Nasceu, cresceu e viveu em meio à violência. Aos 17 anos, já chefiava seu próprio bando. Porém, teve sua passagem pela prisão, cumpriu dois anos, e assim que saiu, teve que cuidar de sua filha pequena: Katie, seu maior tesouro. E quando ela foi brutalmente assassinada, ele se revolta e dominado pelo desejo de vingança, decide fazer justiça com as próprias mãos. Mas, atormentado pela possibilidade de Dave ser o assassino de sua filha, acaba cometendo um grande erro, com o qual terá que viver pelo resto da vida.
Dave Boyle era um garoto solitário. Tinha em Jimmy um amigo que lhe dava atenção. Era o mais ingênuo dos três, e por isso foi levado pelos dois farsantes. Escapou, mas jamais conseguiu se livrar dos traumas que ficaram. Ele ficou conhecido como "O menino que escapou dos lobos". Cresceu, se casou e teve um filho, mas seu passado o leva a cometer um crime na mesma noite do assassinato de Katie, em defesa de um garoto e até de si próprio. Mas na tentativa de se salvar daquilo que lhe causava mais medo, ele acaba encontrando a morte nos olhos de seu grande amigo Jimmy.
Sean Devine era o mais sensato dos três. Ele cresceu e se torna um policial da Divisão de Homicídios, encarregado de investigar o assassinato de Katie. Com esse desafio, ele teria que lidar com um passado jamais esquecido, e ao mesmo tempo, resolver sua vida amorosa: sua mulher Lauren, grávida, o abandona por seus constantes conflitos e desentendimentos. Só quando vê a morte de perto, ele resolve tomar uma atitude e procurar a mulher para dizer o quanto a ama.
A narrativa conta com outros personagens, todas com sua importância na trama. E seu desfecho é bastante surpreendente, em que o autor analisa as consequências de uma arma nas mãos de dois garotos curiosos, e aborda ainda a questão de como fazer justiça com as próprias mãos pode ser um tanto contraditório, tão grave quanto o próprio crime que a desencadeou.
O livro é bastante interessante, inteligente e surpreendente. E sua versão para o cinema, na minha opinião, ficou excelente! Clint Eastwood conseguiu retratar muito bem em 137 minutos as 488 páginas do livro, sensacional! E muito mais com a seleção impecável dos atores: Sean Penn como Jimmy, Tim Robbins como Dave e Kevin Bacon como Sean, atuações que deram a Sean Penn o Oscar de melhor ator e a Tim Robbins como melhor ator coadjuvante.
Recomendo a leitura e o filme, como uma reflexão sobre a sociedade em que vivemos e nossas atitudes em meio à ela.

Trailer oficial de "Sobre meninos e lobos"

Nenhum comentário:

Postar um comentário