Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

domingo, 24 de fevereiro de 2013

CHARLOTTE STREET- DANNY WALLACE

"Sempre fui desconfiado com relação à esperança. Mas agora eu podia ver que a desesperança não era o caminho para seguir também. É bom ser surpreendido com coisas boas, é claro. Uma ligação inesperada. Uma conquista inesperada na vida. Mas como é bom também tentar e fazer as coisas boas acontecerem."



Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles compartilharam um momento incrível e breve de possibilidade profunda, em algum lugar no meio da Charlotte Street. E então, num picar de olhos, ela se foi — deixando-o, acidentalmente, com sua câmera descartável, e cheia de fotos nas mãos. E agora, Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor de meio período e herói relutante — enfrenta um dilema. Ele deveria tentar e trazer A Garota de volta? E se ela for a garota certa? Mas isso significaria usar as únicas pistas que possui, as quais se encontram intocadas nessa câmera antiga... É engraçado como as coisas acontecem...


Jason Priestley (é, o personagem leva o nome de um ator do seriado Barrados no Baile, famoso nos anos 90) é um um jovem de trinta e poucos anos, jornalista e está passando por uma crise em sua vida. Depois de terminar um relacionamento de quatro anos com Sarah, ele se sente perdido. Trabalhou como professor na escola St. John's, mas atualmente trabalha em um jornal gratuito chamado London Now, escrevendo críticas. Mora com seu melhor amigo, Dev, em um apartamento pequeno em cima de uma loja de antiguidades do mundo do vídeo game chamada Power Up!, ao lado do que todos pensam ser um bordel, só que não é (o autor enfatiza isso muitas vezes!).
Como citei acima, Jason escreve críticas em geral: ele visita restaurantes, exposições, assiste peças, filmes, tudo pra ganhar uma como freelancer. Em uma dessas oportunidades, ele foi parar em Charlotte Street, e lá aconteceu algo que mudou o rumo de sua vida:

"Havia uma garota atrapalhada com a porta do táxi e suas sacolas. E não sei por que, mas perguntei se precisava de ajuda. E ela sorriu para mim. Um sorriso inacreditável. De repente sinto toda a masculinidade e confiança, como um faz-tudo que sabe exatamente qual prego comprar, e seguro seus pacotes e algumas de suas sacolas, e ela está dizendo "obrigada" e então... acontece aquele momento. E me pareceu o começo. Mas o motorista estava impaciente, e acho que nós éramos muito britânicos para dizer qualquer coisa... a não ser aquele "obrigado" e dar um sorriso novamente. Ela fechou a porta e vi o táxi partir e, no chão, atrás dele, a esperança se arrastando para longe. Então olhei para baixo. Eu tinha algo em minhas mãos. Uma caixa de plástico pequena. Li as palavras impressas na frente. Câmera Descartável 35 mm."

Isso mesmo. Aí começa tudo. Imagina você ficar com algo de alguém que você só viu uma vez, e logo uma câmera! E é uma câmera descartável, como devolver? Você nem sabe se a pessoa mora naquele bairro. Mas Jason decide voltar alguns dias após o ocorrido para Charlotte Street, e ver se a moça aparece, para que ele enfim possa devolver a câmera. Ela retorna, mas infelizmente (ou felizmente) ele a perde de vista. Daí, então, Dev o aconselha a revelar as fotos, quem sabe elas não ajudem de certa forma a encontrar A Garota. E a partir daí acompanhamos as aventuras malucas de Jason e Dev, acompanhados de vários personagens secundários que são super importantes para o amadurecimento do personagem. Acompanhamos atitudes bacanas e outras muito estúpidas, mas quem nunca fez algo estúpido tentando acertar?
Me identifiquei bastante com o Jason, amigo leal, alguém que só quer acertar na vida, e ter aventuras memoráveis!
Danny Wallace acertou muito em escrever em primeira pessoa, dando assim a possibilidade de sentir juntamente com o Jason, eu adorei! Ele tem pensamentos super realistas, dando essa racionalidade, nos remetendo a situações e sentimentos do cotidiano. Não tem nada fofinho, romântico, acho que a sinopse engana um pouco.
Pra completar o encanto, a história se passa no norte de Londres, e o autor descreve lugares que não são tão badalados, o que não perde em nada a beleza londrina. E que com certeza eu planejo visitar! =D Aos amantes de Londres, uma boa pedida, ele super detalha vários lugares de lá!
Danny Wallace menciona uma banda que está no início da carreira e que alavanca com uma crítica positiva de Jason, e aqui temos os garotos: "The Kicks- Uh-Oh", muito bacana! 


Charlotte Street é um livro de descoberta da paixão pela vida, por você mesmo, além de claro, pelo próximo. Super cativante e inspirador. Recomendo. ♥

Nenhum comentário:

Postar um comentário