Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

domingo, 1 de dezembro de 2013

QUERO SER BETH LEVITT- SAMANTA HOLTZ

"Quando você tem um sonho, nenhum medo ou obstáculo pode ser maior que ele. Vencer depende apenas de você, e de mais ninguém. Então, levante a cabeça e lute, em vez de se esconder do mundo!" pg. 458

Histórias de amor nunca é demais. É gostoso ler e se envolver nos dramas e na descoberta do amor do casal protagonista. Esse ano li alguns romances fofos, mas posso dizer que a resenha de hoje é do livro que tirou meu sossego durante quatro dias e me encantou de forma fenomenal. 
Quero Ser Beth Levitt é um romance escrito pela querida Samanta Holtz, sua segunda obra, depois do grande sucesso de O Pássaro, um belíssimo romance de época.



Sinopse: Amelie Wood perdeu os pais aos doze anos e, desde então, vive em um abrigo de meninas. Com a chegada do seu décimo oitavo aniversário, ela vive agora o temido e esperado momento de deixar o lugar que a acolheu por toda a adolescência para enfrentar o mundo em busca dos seus sonhos. Seu bem mais precioso é o velho exemplar do romance que sua mãe lia para ela, na infância. "Doce Acaso" contava a história de Beth Levitt, uma jovem que, como ela, amava o balé e tinha a vida transformada ao conhecer o príncipe Edward. Amie suspira ao reler incansavelmente aquelas páginas, imaginando quando o príncipe da vida real baterá em sua porta... Por isso, ao soprar as velas, não tem dúvida quanto ao seu pedido: "Quero ser Beth Levitt!". Através de grandes coincidências e uma trajetória que ela jamais imaginaria, Amie se vê, de repente, no fascinante mundo do cinema, cara a cara com o príncipe mais lindo que sonharia encontrar e lutando para se esquivar da maldade de muita gente invejosa, contando, para isso, com sua melhor arma: um coração puro.




Amie é uma moça doce, sonhadora. No dia em que completa dezoito anos, ela é acordada por suas irmãzinhas do abrigo com um delicioso bolo de raspas de chocolate, vibrando por ela chegar a maioridade e poder fazer uma porção de coisas que antes não lhe era permitido. Ao passo que na cabeça de Amie, aquele momento não era somente bastante esperado, como também bastante temido. A moça não sabia o que ia encarar no mundo lá fora.

"Era chegada a hora de cuidar de si mesma, assumindo as rédeas da própria vida. Desceu o primeiro degrau em direção à rua, sentindo que, naquele instante, sua vida se rachava dolorosamente em um terceiro pedaço." pg. 16

Por sorte, sua mãe, antes de falecer, deixou tudo organizado. Iria morar na mesma casa em que passou a infância, e sua mãe deixou algum dinheiro para que ela pudesse se manter por um tempo. A jovem teve a ajuda da advogada de seus pais, Anita Lewiss para orientá-la durante um tempo.
Amie porém entendeu que o dinheiro não ia durar para sempre e decidiu procurar por emprego. É nessa jornada que ela dá de cara com a sorte: um caça-talentos a considerou perfeita pra fazer um comercial de shampoo e quando a moça vai a agência fazer o teste, em meio a uma confusão ou seria destino, Amelie vai parar em uma seleção de atriz coadjuvante para o filme "Doce Acaso", a adaptação para o cinema de seu livro preferido, presente de sua mãe.
E para completar a sorte da moça, o ator protagonista da história é Chris Martin, o ídolo das meninas do abrigo, incluindo Amelie. E agora ela vai ter a chance de contracenar com ele!

"Ela abriu a boca, mas a voz não saiu. Ainda estava perdida naquele rosto confiante, mais encantador que em todas as fotos pelas quais ela e suas amigas costumavam suspirar. Chris era absolutamente lindo! Os cabelos pretos eram fartos e comportados, os olhos tinham um curioso tom castanho-claro e o sorriso... Ah, o sorriso! Simplesmente, o mais incrível que ela já havia visto na vida." pg. 59

Amie enfim vê seu pedido de aniversário sendo atendido, porém a jovem tem muito o que aprender, já que sua única experiência é com o balé, a jovem é uma bailarina nata, assim como sua mãe que foi uma bailarina profissional. Quando chega a Actown, ela passa por várias aulas de expressão corporal, técnicas de interpretação e muito mais. Em meio à aulas e gravações, a jovem começa a passar mais tempo com Chris Martin, e eles acabam se apaixonando!

"Chris se aproximou e ergueu as mãos até os braços dela, afagando-os de leve. Seus olhares se reencontraram, intensos, e os corações começaram a bater mais forte. Pouco a pouco, as sensações que viveram na valsa tornaram a surgir, como se eles retomassem do ponto de onde haviam parado." pg. 392

Além do casal principal, vários personagens são apresentados e eles serão responsáveis por momentos de amizade verdadeira, como também uma pitada de mistério nessa trama. 
Amie possui um coração puro e vai passar por várias situações em que se vê ao ponto de desistir de seu sonho. A gente sofre junto, torce junto e se emociona bastante nessa história doce, pura e com uma mensagem belíssima do quanto laços familiares são importantes, como é necessário não guardar mágoas e principalmente buscar sempre correr atrás de nossos sonhos, não importa o que aconteça!

Recomendo esse livro a todos, de escrita leve, as 543 páginas são fáceis de serem devoradas, tamanha é a beleza dessa história. ♥

Um comentário:

  1. Querida Kenia <3

    Vamos à segunda tentativa de comentar :D rs rs...

    Querida, queria dizer que fico muito feliz que a leitura do meu livro tenha sido tão leve e agradável para você!! É bom demais saber que foram tão gostosos os 4 dias que passou com o universo e os personagens que tão carinhosamente criei <3

    Obrigada por dividir sua opinião aqui com seus leitores :)

    Beijos carinhosos!
    Sam

    ResponderExcluir