Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

sábado, 18 de janeiro de 2014

RESENHA: BRUXOS E BRUXAS VOL.1 - JAMES PATTERSON

Adoro livros de fantasia, e um assunto que acho particularmente interessante é bruxaria. Sou curiosa, e livros com essa temática tendem a ser ou bem obscuros ou com uma pitada de romantismo e bom humor. Foi assim que conheci então, Bruxos e Bruxas, o primeiro volume de uma saga que já possui quatro livros,  muito bem divulgado pela Editora Novo Conceito. De leitura fácil, tranquila e bem envolvente, li em um dia, somente. 


Sinopse: No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.

"Eles têm medo de nós. Eles têm medo de tudo. Eles têm medo de mudanças, e nós precisamos mudar. Eles têm medo dos jovens, e nós somos os jovens. Eles têm medo da música, e a música é a nossa vida. Eles têm medo de livros, e do conhecimento, e de ideias. "


Whit e Wisty Allgood são adolescentes que levam uma vida comum e, como todos os irmãos, tem suas desavenças. Whit é o irmão mais velho, com 17 anos, um atleta. Já Wisty é uma garota de 15 anos, ruiva, mais conhecida como a "Garota Em Chamas".
Em um belo dia, eles tem a sua casa invadida no meio da noite por soldados que participam da Nova Ordem, um novo regime que prende qualquer menor de idade que seja suspeito de praticar bruxaria. Caso o tribunal pronuncie o indivíduo culpado, ele vai para um presídio e será condenado a pena de morte quando completar dezoito anos. O Único que é O Único é o responsável pelo comando da Nova Ordem de uma forma super ditatorial. A liberdade não existe, assim como a arte, música e livros. Qualquer forma de protesto é punida por meio de torturas e pena de morte. E os irmãos Allgood estão destinados a deter esse novo regime. Eles são levados, com extrema violência até a prisão. E é na prisão que os dois acreditam que são bruxos e começam a manifestar seus poderes. Além de entender o significado dos objetos que os pais lhes deram: uma baqueta e um caderno em branco. As armas de um bruxo.

Os capítulos são narrados pelos dois irmãos, alternando as visões de cada personagem. São capítulos curtos e bem corridos. A intenção do autor foi escrever um livro de bruxaria para o público jovem e posso ressaltar como bacana, o senso de humor, as tiradas e o sarcasmo que os adolescentes possuem. É o que faz o livro ganhar um ritmo atraente, além de não ter nenhum romance meloso.
Recomendo aos que desejam uma leitura leve e divertida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário