Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

domingo, 9 de março de 2014

TURISTANDO EM DUBLIN

Ontem foi dia de turistar em Dublin! Primeira parada: Castelo de Dublin! A entrada é 4,50, e vale cada centavo! A vista lá dentro é impressionante! Fiquei imaginando como seria lindo ter nascido naquela época, ter usado vestidos maravilhosos e participados de bailes incríveis!


















Em seguida, descemos para a Christ Church, principal templo católico do país. Não entrei porque já estava fechada. Fecha às 17:00 e a entrada é 6 Euros.



St Patrick's é a maior catedral da Irlanda. Ela tem 800 anos e está repleta de histórias. A entrada custa 5,50 Euros. E atrás tem um parque belíssimo, que dá pra relaxar e ver os irlandeses brincando com seus cachorros.





Uma lenda em Dublin é Molly Malone, e uma foto com a estátua que fica nos arredores da Grafton Street é uma obrigação! Mas qual é a história dessa mulher? Tema da música que leva seu próprio nome, "Molly Malone", a melodia conta a história de uma linda mulher do século 17, nascida nas províncias de Dublin, vendedora ambulante de peixe que morre de febre. Na música, o admirador de Molly, que evidencia a postura forte de mulher e o trabalho árduo para viver, diz na letra que, apesar da morte, a bela ainda continua perambulando pelas ruas da cidade. Há boatos que sugerem que a trabalhadora vendia mais do que peixe nas noites de Dublin. Mas enfim...




E como última parada do dia, Docklands, onde há o monumento Famine Memorial. Este conjunto de estátuas foi criado pelo escultor irlandês Rowan Gillespie e foi presenteado à Fair City em 1997. Elas representam a Grande Fome (The Great Famine) que acometeu a Irlanda entre 1845 e 1849 e matou mais de um milhão de pessoas, incluindo homens, mulheres e crianças, além de forçar mais um milhão e meio a abandonar o país. A Grande Fome foi um dos eventos da história moderna mais devastadores. Uma praga que atingiu toda a Europa atacando especialmente as plantações de batata, a principal fonte de sustento na alimentação da Irlanda.









Pra amenizar a visão das estátuas que são bem tristes, Docklands oferece uma vista incrível do Rio Liffey e suas pontes, incluindo em especial, a belíssima ponte Samuel Beckett. 





Ponte Samuel Beckett

Centro de Convenções

Nenhum comentário:

Postar um comentário