Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

quarta-feira, 14 de maio de 2014

RESENHA: SOMETHING LIKE NORMAL - TRISH DOLLER

Aqui na Irlanda tem bibliotecas em tudo quanto é lugar, e mais com um catálogo super atualizado! Foi assim que eu conheci esse livro, Nothing Like Normal, sem título e sem versão em português, da escritora Trish Doller. Estava querendo um livro mais tranquilo pra ler, mesmo com esse tema de pós guerra, e a escritora conseguiu escrever um livro pra lá de carismático e de realista, porque é meio que impossível não se envolver com os personagens e com a leveza desse livro. 



Sinopse: Quando Travis volta para casa após sua passagem pelo Afeganistão, seus pais estão se separando, o irmão roubou sua namorada e seu carro, e ele é assombrado por pesadelos sobre a morte de seu melhor amigo. Isso não é nada até Travis encontrar Harper, uma jovem com quem teve uma relação complicada desde o ensino médio.É aí que a sua vida realmente começa a melhorar. E enquanto ele e Harper conhecem mais um do outro, ele começa a escolher o caminho entre o campo minado dos problemas familiares e do estresse pós-traumático à possibilidade de uma vida que pode parecer normal novamente. O senso de humor negro e o incrível senso de honra de Travis fazem dele um adorável, irresistível e eminentemente herói.

"Ele era o tipo de pessoa que todos nós deveríamos ser, mas que a maioria não é. E se eu pudesse ter tomado seu lugar para lhe comprar um pouco mais de tempo no mundo, eu teria feito isso. Infelizmente, eu não pude."

A trama gira em torno de Travis, um jovem que ao terminar o ensino médio, meio que sem saber o que fazer da vida, resolve entrar pra marinha dos Estados Unidos. Passa sete meses na guerra do Afeganistão e ao voltar pra casa, ele percebe que as coisas não estão mais como ele deixou: ele está sofrendo de stress pós traumático, já que perdeu seu melhor amigo na guerra; percebe que o relacionamento de seus pais não está lá essas coisas, que eles estão prestes a se separar; acaba descobrindo que seu irmão, com quem nunca teve um bom relacionamento, está saindo com sua ex namorada! Na verdade, isso não incomoda Travis, afinal, seu relacionamento com a moça era mais sexual, ele não tinha sentimentos por ela. E como a moça não é flor que se cheire, assim que Travis volta, ela ainda o procura, sem o irmão dele saber.

"E, Jesus, ela beija bem. Tão bem que eu queria espancar quem lhe ensinou."

Por sorte do destino, Travis volta a encontrar Harper, uma garota bacana que ele conhecia dos tempos de escola mas com quem ele vacilou feio. Harper passa a ser uma grande amiga e não demora para que eles se apaixonem um pelo outro.
O foco do livro é esse, Travis e sua volta da guerra do Afeganistão traumatizado, pelo que presenciou e principalmente pela morte do amigo. A readaptação, o relacionamento com a família e também um novo amor. 
Eu gostei bastante do livro, e sem dúvida o romance se sobressai. Foi bem trabalhado e na medida certa. Travis é daquele tipo de personagem que - mesmo com os traumas – sabe o que quer e não é certinho.
Recomendo a leitura, é um livro curto, leve, escrito na medida certa. O inglês é muito tranquilo, ideal pra quem está querendo dar uma melhorada no inglês, adquirir mais vocabulário!
Livro super bacana, vocês não vão se arrepender! *__*

Nenhum comentário:

Postar um comentário