Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

segunda-feira, 4 de maio de 2015

DIA 21 - KASS MORGAN

"Foi uma decisão difícil de tomar. Eu sabia que quase todos eram boas pessoas. E sabia que não tinham muita chance de sobreviverem lá fora sozinhos. Mas nunca pensei que, quando eu anunciasse a decisão, eles iriam contra-atacar. E é claro que, depois daquilo, precisei defender meu povo. Não tive escolha."

Dia 21 é o segundo livro da série The 100 e continua sendo narrado pela perspectiva dos quatro personagens: Clarke, Bellamy, Wells e Glass.



Sinopse: Dia 21 - Vinte e um dias após os cem terem chegado à Terra com a missão de recolonizar o planeta, um inimigo desconhecido é descoberto. Pensa-se que eles eram os únicos humanos a pisar na superfície terrestre em séculos, mas agora, nada mais é certo. Entre resgates, buscas e romances, segredos são revelados, crenças são quebradas e relacionamentos são testados.

O livro começa exatamente vinte e um dias depois que os The 100 chegaram à Terra. Clarke ainda está sofrendo pela perda de sua amiga, mas está na floresta com Bellamy, o ajudando a procurar Octavia que sumiu durante o incêndio no acampamento. 
Após o ataque de terráqueos que iniciou o incêndio no acampamento, Wells tenta manter todos em segurança. Eles encontram uma garota chamada Sasha e descobrem que não são os primeiros arcadianos a pousarem na Terra. 
A partir desse momento um mistério começa a se desenvolver e faz Clarke pensar que existe mais sobre a morte de seus pais. Acompanhando Glass na arca vemos o quanto ela faz de tudo para manter ela e Luke vivos com a falta de oxigênio. Os moradores da nave terão de se espremer em cápsulas e irem a Terra mesmo sem saber como estão as condições por lá, essa é a única maneira de sobreviver..
E o  que mais intriga nessa trama é a quantidade de mentiras envolvendo os personagens principais, e que de certa forma os conecta.
Quanto a cenas de ação, não rola muita coisa. Esse livro, assim como o primeiro, foca bem mais nos dramas humanos do que com grandes cenas de ação, guerras, ataques no qual a série de TV aposta e que eu, particularmente, prefiro.

Eu confesso que assistindo a série e lendo os livros, eu me decepcionei com os livros. Sempre costumo preferir os livros, mas não consegui criar essa empatia com a série de livros. A única personagem que eu me identifiquei foi a Glass, mas ainda nesse livro, Dia 21, ela se enrolou tanto que não fez muita diferença. Vou ler o próximo livro, Homecoming e não criar muitas expectativas, esperar que me surpreenda.


Nenhum comentário:

Postar um comentário