Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

RESENHA: A AMEAÇA INVISÍVEL: BÁRBARA MORAIS

"Quando paramos de pensar nas pessoas como iguais, conseguimos fazer qualquer coisa com elas. O que está acontecendo conosco é porque os humanos pensam que são diferentes, melhores que nós."

Segundo volume da trilogia anômalos, A Ameaça Invisível da escritora brasiliense Bárbara Morais, vem com tudo para nos entreter e trazer ainda mais conflitos, descobertas e escolhas.


Sinopse: O cerco se fecha contra os anômalos e o cotidiano nas Cidades Especiais começa a mudar. De início, o direito de ir e vir é privado, e a isso se seguem outras medidas restritivas, o que inspira uma rebelião e deixa a situação a um passo de uma guerra civil. Em meio a diversas facções, que defendem ideologias e métodos diferentes de fazer justiça, cada vez é mais difícil enxergar a situação com clareza, e Sybil tem pela frente novos desafios, que põem à prova suas convicções. Em situações desgastantes e por vezes desesperadoras, ela e seus amigos sentem na pele uma grande ameaça, mas não conseguem perceber quem é e onde está o verdadeiro inimigo.

"Eu não deveria envolver os dois em mais problemas, mas faz três meses desde que nós voltamos e, se fosse para ser pega, já teriam derrubado minha porta e prendido toda a minha família."

A trama começa três meses após a missão para o governo. Sybil e seus amigos estão de férias da escola e ao mesmo tempo tentam lidar com as consequências do que aconteceu lá. Principalmente Sybil, porque ao final da missão, ela fez um acordo perigoso com Fenrir, e ele está de volta para cobrar a dívida.

O Festival da Unificação está chegando e com ele muita tensão, afinal um bloqueio às cidades especiais vem agitando os anômalos e com esse confinamento vem a escassez de comida e outros recursos. Fenrir aproveita essa oportunidade para conseguir aliados.

Paralelo a esse conflito político, acompanhamos a descoberta da paixão entre Sybil e Andrei, e como ambos são bem inocentes e fofos ao mesmo tempo. O relacionamento de ambos vai crescendo e é super interessante acompanhar os diálogos dos amigos.

A narração continua sendo pela Sybil e nesse volume temos novos personagens e o desenvolvimento mais do que merecido dos secundários do primeiro livro, como Sofia, que após seu resgate dramático na missão, foi adotada pela família de Andrei e agora sua vida vai tomar um rumo bem diferente.

Hassam também ganha um destaque incrível nesse livro. Ele e sua irmã, Hannah reaparecem, e começam a mostrar para que vieram e qual segredo eles veem mantendo, além do impacto que pode causar em nossa protagonista. 

"Você não fica indignada quando sai de Pandora e vai para Prometeu e não pode entrar em uma loja? Não se sente humilhada quando trocam de rua porque você é algo que nem pode escolher? Você não acha absurdo tudo isso, de estarem nos prendendo dentro do único santuário que temos, de estarem cortando nossa comida? Você não se sente impotente?"

Apesar de A Ameaça Invisível ter um desenvolvimento mais lento, devido às explicações de toda a trama política, não perde sua importância na história como um todo. Ainda segue cheio de mistérios, romance e muita ação. As dúvidas que surgem do primeiro livro são sanadas e novas surgem para serem resolvidas no último volume A Retomada da União.
Não deixem de conferir essa distopia de tirar o fôlego!

Nenhum comentário:

Postar um comentário