Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

RESENHA: FRAGMENTADA - TERI TERRY

"As memórias ainda estão lá, você só não consegue alcançá-las."

Resenha do segundo volume da distopia Reiniciados: Fragmentada.


Sinopse: Kyla não deveria se lembrar de nada quando foi reiniciada. Mas segredos do seu passado atormentam sua mente. Presa em uma luta contra a opressão dos lordeiros, e ansiando por liberdade, Kyla vê seu passado e presente colidir de uma forma que ameaça sua vida. Enquanto sua busca desesperada por Ben continua, em quem ela poderá confiar em um mundo repleto de segredos e mentiras? 

"Memórias podem ser fragmentadas, encobertas por medo ou negação e trancadas atrás de uma parede."

Kyla achava que Ben estava morto, mas ele não está. Ela achava que já tinha descoberto tudo, mas ela não tinha. Algo não está certo e ela não sabe nem por onde começar. Sua vida, misteriosa como sempre, está cada vez mais perigosa. 

Kyla está diferente e fragmentada – e esse segundo volume da série mostra exatamente quão diferente ela está.  Com os Lordeiros em sua cola, o R. U. Livre querendo mantê-la do lado deles, assim como o  Desaparecidos em Combate querendo recrutá-la, Kyla precisa se manter alerta não importa aonde vá.  Ela não sabe em quem confiar, não sabe o que fazer, mas o pior de tudo é que ela não sabe quem ela na verdade é. Ela é Lucy Conner de Kenswick? Ou Chuva da R. U. Livre? Ou Kyla Davis, a Reiniciada?

Com Ben desaparecido, Kyla tenta descobrir o que aconteceu com ele, com ela, e com as outros reiniciados. Ela é facilmente manipulada, mesmo não parecendo se deixar influenciar. Um bom exemplo é o Agente Coulson, um Lordeiro, que a tem em sua mão. Assim como seu pai adotivo que também é um Lordeiro.
Nesse volume um misterioso vizinho também se aproxima de Kyla e ela se deixa levar pela simpatia do rapaz.
E pra concluir o drama tem o R. U. Livre com Nico, que está fingindo ser o professor de bilogia de Kyla só pra se aproximar da jovem. 

Nada é o que parece ser na trama inteira e isso é o que faz essa distopia ser diferente das usuais.

Eu fiquei completamente ansiosa por este livro desde que terminei Reiniciados, Teri conseguiu me prender ainda mais às suas páginas ao resolver de forma incrível alguns mistérios e nos inserir outros e deixá-los ainda mais tensos. Sua inteligência fica clara através de sua escrita, temos a certeza do quanto ela trabalhou pela história e pelas personagens, que são meticulosamente construídas.

Super recomendado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário