Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

LONDRES - INGLATERRA

Londres é um lugar especial pra mim, toda vez que desço lá, sinto uma felicidade imensa e me parece que nunca faltam coisas a se fazer por lá.
Peguei o Megabus de Liverpool de madrugada e cheguei em Londres pela manhã, em torno de 8:00 da manhã. Ele parou no terminal Victoria e de lá, fui para a estação de trem de mesmo nome pegar o metrô que me levaria até o hostel, na região do Hyde Park. Aproveitei para carregar meu cartão do metrô, O Oyster card. Com esse cartão, eu consegui me locomover por 3 dias com somente 15 libras! Foi uma economia e tanto!

Passei no Meininger Hotel, no bairro de South Kensington para deixar minha mochila e poder aproveitar o dia, já que check-in só abria às 15:00. Aproveitando pra falar da minha estadia de 3 dias lá, o hostel é maravilhoso! Fiquei em um dormitório feminino, com banheiro e quartos super limpos, atendentes super atenciosos e excelente localização: 5 minutos da estação de metrô. Escolhi um hostel um pouco mais caro com a satisfação de ter uma ótima estadia. Super recomendo Meininger Hyde Park.

Cheguei em Londres dia 8/11, um sábado, e minha estadia foi de 3 dias, porque não dá pra ficar menos do que isso. A cidade é bacana demais pra visitar correndo. Mas como essa foi minha terceira vez, pude aproveitar a cidade e passear por lugares que não passei antes.
Desci para o Covent Garden Market e pude conferir alguns artistas por lá, além de muito artesanato. De lá, desci para as Casas do Parlamento, onde fica o belíssimo Big Ben e depois, para a Trafalgar Square, praça que fica de frente para a National Gallery. Não posso esquecer de mencionar que o passeio foi regada a muita chuva!!! Ela não deu trégua nesse primeiro dia, mas como me acostumei em Dublin, não seria em Londres que ia me atrapalhar.














Final do dia, bateu um cansaço e voltei ao hostel para fazer check-in e dar uma descansada. à noite, saí para comer e dar uma volta na Oxford Street e na Piccadilly Circus, com muita gente na rua e muitos artistas de rua para nos entreter. Passei na loja da M&M's e lá perto tem um busto da escritora Agatha Christie, maravilhosa! Descobri que o musical do Green Day estava em cartaz por lá, uma pena não poder conferir.
Mas foi maravilhoso para um primeiro dia.










No domingo já saí cedo pra aproveitar o máximo. Tomei café na Starbucks na região do Soho e desci para a rua Berwick, onde foi fotografada a capa do segundo cd do Oasis - (What's the story) Morning Glory? Meu sonho fotografar no mesmo lugar que o carinha na capa estava e olha só, deu certo! Encontrei uma mulher que estava mais do que feliz em me fotografar e ainda surpresa por não saber que estava naquela rua. Tá certo que a rua mudou um pouco, mas a essência ainda estava  lá! Mais um sonho realizado!







Do Soho, caminhei até o Dominion Theatre, que fica na Tottenham Court Road. Nesse teatro, todos os domingos ocorrem os cultos da igreja Hillsong, com sede na Austrália. Acompanho o ministério deles e outro objetivo em ir em Londres, era assistir um culto pela manhã. Só tenho a dizer que foi muito abençoado! A pregação e o louvor foram incríveis!




What a Saviour - Hillsong Worship Team

This is Living - Hillsong Worship Team

Depois do culto, desci para Notting Hill, bairro que foi cenário do filme Um Lugar Chamado Notting Hill, com Julia Roberts e Hugh Grant. O lugar é bem fofo, com muitas casinhas coloridas, além de barraquinhas de roupas e artesanatos. Me distraí bastante e caminhei bastante também! Encontrei a casa onde morava o escritor George Orwell e uma barraquinha com comida brasileira vendida por um francês e uma portuguesa! Conversei com eles por um tempo e provei um pão de queijo bem diferente! hahaha















Á Noite, foi de encontrar Jonny, um amigo inglês onde compartilhamos nossas experiências de viagens por horas!! Foi divertidíssimo!





Segunda-feira e último dia de Londres foi dia de visitar alguns lugares isolados, que ainda não tinha tido a oportunidade de conhecer das outras vezes: a Abbey Road, onde tem a famosa faixa de pedestres onde os Beatles tiraram a foto do álbum de mesmo nome e também onde tem o famoso estúdio de gravação. Não me atrevi a tirar a foto atravessando, afinal os motoristas não se agradam em parar a todo momento pra um turista atravessar e fotografar várias vezes, Me contentei com a foto na frente da faixa e já foi bacana.








Desci para o Museu do Sherlock Holmes, que fica perto do Madame Tussaud e depois para os museus Tate Modern e Albert and Victoria.














Pra finalizar meu dia em Londres, não poderia faltar meu lugar preferido: a London Bridge. Londres é essa maravilha de lugar e não importa quantas vezes eu tenha que visitar essa cidade, sempre vou encontrar algo para me apaixonar ainda mais.









Me despedi da ponte e peguei o metrô para o terminal Victoria, de onde peguei o ônibus para o aeroporto Stansted. Paguei 12 libras na viagem que durou 2 horas! O motorista levou 2 horas para chegar no aeroporto e eu achando que ia perder o vôo para Frankfurt. A minha sorte foi a segurança de lá, que foi muito criteriosa e atrasou quase todos os passageiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário