Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

MANCHESTER - INGLATERRA

Após curtir um dia em Edimburgo, hora de partir para a Inglaterra! Na Inglaterra, escolhi 3 cidades para visitar: Manchester, Liverpool e Londres. As duas primeiras foram minha primeira vez, e Londres, sempre tem o que conhecer, não importa quantas vezes se visite a cidade. 

Peguei o trem no dia 4 de novembro mesmo, às 18:30 e cheguei em Manchester às 21:30 em ponto. Chegando na estação de trem Manchester Piccadilly, fui atrás de chegar no hostel que havia reservado antes. De acordo com as direções que os funcionários do hostel me passaram por email, seria 15 minutos andando da estação, o que não foi verdade, coloca mais 15 minutos e dá pra se chegar lá. Descobri isso, perguntando a um grupo de ingleses que estava na rua no momento que cheguei e que se mostraram bastante preocupados.
Consegui ativar minha wi-fi e segui em direção ao hostel Walkabout. Posso dizer que passei um sufoco, porque cheguei lá e não estava aberto. Depois de dar uma olhada ao redor, descobri que o hostel fazia parte de um bar, daí entrei e pedi que alguém fosse fazer meu check-in, porque já era quase 23:00. Passando essa parte, consegui chegar no dormitório, que só tinha uma pessoa dormindo, e finalmente pude descansar. Paguei bem barato por essa estadia e por sinal, ganhei um serviço muito ruim. Não indico esse hostel a ninguém. Quarto e banheiro bem sujos, ninguém na recepção, caso se precise de algo. Único ponto positivo foi a localização.
No dia seguinte, pronta para bater perna na cidade, não acho ninguém na recepção. Devido a esse probleminha, tive que dar meu jeito pra deixar minha bagagem em algum lugar, porque não dava pra caminhar com a mochila pesada. O jeito foi passar na Galeria de Arte, que graças a Deus, era do lado,  e deixar a mochila lá mas com cuidado para voltar antes das 17:00.
Aproveitei para passar uma hora na galeria, que por sinal, foi excelente! Exibições sensacionais!













Passei na Biblioteca de Manchester também, prédio super bonito e com um acervo incrível!






Caminhando pelo centro da cidade, me encantei com a facilidade de chegar nos lugares. Cidade tranquila, pessoas incrívelmente educadas e amigáveis. Eu realmente me encantei com o lugar.
O clima na cidade foi bem parecido com o de Edimburgo, só não choveu com a mesma intensidade, mas deu pra andar bastante sem estresse. Descobri um bar brasileiro que fica do lado do museu do futebol.










Meu objetivo maior em visitar Manchester, foi com certeza minha banda do coração, Oasis. A banda se formou em Manchester e tem muita coisa deles pra visitar por lá. Como os irmãos Gallagher são super fãs do Manchester City, não pude deixar de ir ao estádio do clube.




Mais do Oasis, foi minha visita ao maior Hard Rock Café da Europa. Lá, tem várias coisas da banda, como a inscrição de um trecho da música Wonderwall:

"And all the roads we have to walk are winding.


And all the lights that lead us there are blinding."



Além disso, uma tracklist autografada, que foi tocada em um show em Portugal; fotos da banda; vestuário que o Liam Gallagher usou no videoclip All Around the World e uma guitarra do Noel Gallagher.







Visitei também uma galeria bem alternativa, e na lateral dela tem uns azulejos de bandas, incluindo o Oasis. Dentro da galeria, tem posters de bandas que fizeram shows na cidade, e claro, o Oasis não podia faltar!




Minha visita a Manchester foi super breve, mas que me deixou uma marca super positiva. Acredito que pelo ambiente, como me senti na cidade, apesar de estar chovendo em alguns pontos do dia, me senti em casa. Musicalmente falando, a cidade exala boa música e cultura.
É um lugar que eu possivelmente voltarei e guardo uma vontade imensa de morar lá.

No mesmo dia, 05/11, desci para Liverpool de ônibus. Existe uma empresa chamada Megabus, que você consegue passagens por 1 euro! Consegui a minha, meses antes, e foi super tranquilo de achar o terminal de ônibus Shudehill Interchange. O único problema foi o atraso de quase 2 horas! O previsto era chegar em Liverpool às 23:10, mas, imprevistos acontecem.

Finalizar o post com Oasis para garantir mais inspiração!

Oasis - Wonderwall

Nenhum comentário:

Postar um comentário