Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

domingo, 24 de janeiro de 2016

RECIFE - BRASIL

A primeira parada em terras brasileiras do navio Rhapsody of the Seas foi em Recife. Aportamos no dia 1 de dezembro/15, às 9 da manhã. O porto de Recife é diferente dos europeus: temos que pegar um ônibus para chegar ao terminal e de lá, descer para o centro da cidade. Esse ônibus é oferecido pelo porto mesmo e chegando ao terminal, tivemos uma recepção fantástica: um grupo de dança, dançando frevo! Foi bem bacana de se ver! Além disso, tinha vários brasileiros a postos para dar informações aos turistas.

Eu e minha amiga pedimos ajuda para irmos a alguma praia próxima e fomos informados que a mais próxima seria a de Boa Viagem. E pra chegarmos lá, deveríamos pegar um ônibus que levaria uns 40 minutos até lá. A passagem custou 2, 45 reais, mas olhando agora, elas já aumentaram.

No meio do caminho, sempre pedimos informações para saber se estávamos na direção certa, e os moradores de Recife foram extremamente receptivos e prestativos. Teve vezes que várias pessoas ajudaram sem nem perguntarmos.
Chegamos na praia e uau! Como eu estava com saudade desse clima quente! Só que lá a temperatura deve ter chegado a uns 35 graus, porque estava um pouco pesado pra quem passou tanto tempo acostumada com o clima europeu.

Meu objetivo antes de entrar no mar foi comprar uma fanta laranja, o nosso refrigerente não é o mesmo que o europeu. Por lá, a fanta laranja é bem aguada e tem mais gelo do que bebida. E o nosso é o mais perto de um suco de laranja.
Realizado meu desejo, entrei no mar, que aliás, estava cheio de sinais pela praia do perigo dos tubarões, mas desse perigo eu me livrei, já que não fiquei muito tempo e nem nadei mais a fundo. Deu pra curtir a temperatura gostosa da água e aquela tranquilidade de praia, porque era terça-feira e as pessoas estavam todas no trabalho, só nós que estavamos pegando uma praia.

Voltamos para o centro de Recife, onde fica o Marco Zero, uma praça linda e colorida. Lá tem um letreiro que destaca o símbolo do frevo, muito bonito de se ver. Cruzando a Bacia do Pina tem o parque das esculturas, e pra se chegar lá, tinha várias pessoas oferecendo passagem de barco por 5 reais. Já estava de bom tamanho vê-las daqui, não achamos necessário atravessar, e talvez não desse tempo de voltar ao navio.
Gastamos o resto de tempo que tínhamos no armazém de Pernambuco, que fica também no Marco Zero, onde se encontra bastante artesanato da região.

Recife é uma cidade belíssima, com certeza quero voltar e descer para Olinda!






















Nenhum comentário:

Postar um comentário