Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

sábado, 23 de julho de 2016

RESENHA: MEMÓRIAS DE UM LEGIONÁRIO - DADO VILLA-LOBOS

"Em resumo, hoje sou muito feliz no que faço, seja compondo, tocando e cantando, gravando, produzindo. Ao mesmo tempo, eu me recordo com intensa satisfação da minha época de legionário. Eu sei o lugar da Legião na minha vida. Fizemos rock. Fizemos história. Não foi tempo perdido."

Livros que que têm o dom de encantar e emocionar! Memórias de um Legionário do querido Dado Villa-Lobos foi assim. A leitura desse livro demorou pelo simples fato de eu não querer chegar ao final e simplesmente ficar na ânsia por mais. A escrita é incrível! O prazer de conhecer mais do guitarrista da Legião, que coincidentemente faz aniversário no mesmo dia que eu e sempre foi meu preferido na banda, foi super bacana. Foi interessante poder conhecer suas memórias tanto boas quanto ruins de sua participação em uma das maiores bandas de rock do Brasil. Ah, os detalhes de Brasília, minha cidade natal que eu adoro, foram momentos que me inundaram de emoção, mas ao mesmo tempo me deixaram chateada pelo que a banda passou na capital. Me diverti, sofri junto com ele e chorei com diversos momentos. Foi uma leitura intensa e maravilhosa, que todo fã da Legião deveria ler. ❤ 


Sinopse: Trinta anos após o lançamento do seu primeiro disco, a lendária banda Legião Urbana tem a sua história e seus bastidores pela primeira vez contada por um de seus integrantes, o guitarrista Dado Villa-Lobos, também compositor e produtor. 'Memórias de um legionário' é tudo aquilo que um fã ou mesmo um apreciador de biografias sonharia em encontrar em um livro. Relembrando a sua própria trajetória como o guitarrista da banda que, mesmo após 15 anos do seu final, ainda era a terceira que mais vendia discos da gravadora EMI no mundo, Dado, juntamente com os historiadores Felipe Demier e Romulo Mattos, dá detalhes instigantes. Ele, que ingressou na Legião Urbana em 1983, convidado por Renato Russo e Marcelo Bonfá, recorda, por exemplo, shows em que o público se rebelava e criava um caos, jogando pequenas bombas no palco. Para garantir a identidade e sinergia com os fãs e com a história da banda, a capa do livro foi criada pela mesma designer que produzia as capas dos discos da Legião Urbana, Maria Fernanda Villa-Lobos. Vale a pena ler e esmiuçar, através de seu guitarrista, a história dessa banda de trajetória intensa e genial, que, apesar de ter encerrado suas atividades em 1996, continua cultuada e venerada por fãs de diferentes gerações.


"Seja como for, as coisas estavam realmente acontecendo para mim. Eu tinha passado no vestibular e agora iria levar um som com o Bonfá e o Renato, que era um sujeito incrível, com um imenso prestígio entre nós. Com isso, a Legião constituía o trio que se manteria unido até o fim da banda."

Em "Memórias de um legionário", o guitarrista da Legião Urbana relata passagens importantes de sua vida e de toda a trajetória da banda. Do seu nascimento, em Bruxelas na Bélgica, até os dias atuais, seus trabalhos, discos e sua vida como empresário. Com ajuda de três amigos: Eduardo Villa-Lobos, Felipe Abranches e Rômulo Costa, a obra é dividida em 10 capítulos intitulados de partes de algumas músicas da Legião. Cheia de fotos inéditas de Dado e da banda, ele descreve de maneira precisa sua relação com Renato e os outros integrantes da banda assim como a difícil missão do vocalista estar apto a cantar em público, que segundo Dado era um problema, principalmente depois que Renato voltou a usar drogas e seu vício do álcool, o que intensificou com o fim de seu namoro com o americano Robert Scott, de quem Renato contraiu o vírus HIV. 

Um dos relatos mais chocantes nessa obra foi dias antes da morte de Renato Russo. Dado fez uma visita no seu apartamento em Ipanema e narra de maneira triste como viu e como estava o Renato em seu quarto, impossibilitado de andar. 

"O Dr. Saul cutucou o meu amigo doente, que estava de bruços, e lhe disse: "Olha, Renato, quem está aí." Ele se virou, e o médico lhe perguntou, apontando para mim: "Renato, quem é esse cara aí?" E ele respondeu, antes de se virar de bruços novamente: "É o guitarrista da minha banda." Eu não aguentei: entrei no banheiro e comecei a chorar."

Livro emocionante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário