Quem sou eu

Minha foto
Prazer, me chamo Kênia, moro em Brasília – DF, sou professora de inglês, canceriana, torcedora do Palmeiras, amante de chocolate e gatos. Tenho como paixão a música, especialmente o rock. Minhas bandas do coração são o Oasis e o Skank. No mesmo nível de paixão está a leitura e o cinema. Adoro seriados inteligentes e de super heróis, e às vezes algo meloso e fofinho pra dar uma equilibrada. Leio de tudo um pouco, mas sou fascinada por distopias, thrillers, fantasia e mitologia. Tenho uma queda pela escrita do Neil Gaiman e do Stephen King e adoro descobrir escritores novos de escrita instigante, principalmente os nacionais. Amo viajar e conhecer novas culturas e lugares históricos. Londres é meu lugar favorito no mundo e tive a oportunidade de desbravar essa maravilha de cidade três vezes. Já pisei em 12 países e só penso em aumentar a lista. Iniciei esse blog há 3 anos com o intuito de compartilhar experiências de um pouco de tudo: resenhas de livros, viagens pelo Brasil e pelo mundo, dicas de inglês, experiências e pensamentos pessoais. Divirtam-se ♥

domingo, 7 de agosto de 2016

RESENHA: AONDE QUER QUE EU VÁ - BEATRIZ CORTES

"É inacreditável como as coisas acontecem quando a gente menos espera."

Adoro romances fofos. E entre eles, com certeza entram os romances que a Beatriz Cortes escreve. Ela é de uma sensibilidade que te envolve e te faz viver o que os personagens estão vivendo. Foi isso que senti ao ler Aonde Quer Que Eu Vá, seu terceiro livro, lançado esse ano. Mais lindo ainda é ler um livro que leva o título de uma das músicas mais lindas dos Paralamas do Sucesso!


Sinopse: O sonho da vida de Ester se realizou. A Confederação Brasileira de Ginástica a escolhe como representante nacional nos Jogos Olímpicos em Sydney, 2000. Ester vivencia um paradoxo entre o caos de um campeonato mundial e seu amor incondicional pelo esporte, tendo que vencer seus próprios medos e conflitos longe de sua família. O pior acontece; a ginasta, abalada, volta ao Brasil, onde um reencontro inesperado renova sua esperança. Mas será o amor a força suficiente para mover não apenas seu corpo, mas todo seu coração? 
Tocante e profundamente sensível, este romance irá te emocionar e te fará enxergar que a felicidade é possível mesmo diante das incompreensíveis surpresas do destino.

"A vida pode até ser mais difícil para os que não desistem, mas certamente ela consegue ficar ainda mais bela para os que têm fé."

O cenário desse livro são as Olimpíadas de Sidney, em 2000. Ester, nossa protagonista, tem 20 anos e é super apaixonada pela ginástica olímpica. Seu sonho é trazer uma medalha olímpica para o Brasil. Selecionada para representar o Brasil nas Olimpíadas, sua vida é treinar, comer e tentar dormir. Ela tem uma treinadora super rígida, a Alexandra, que não sabe muito bem como lidar com as meninas da equipe de ginástica, ela leva tudo com ofensas e gritaria. Mas mesmo assim, Ester possui um amor tão grande pelo esporte que mesmo cansada, quando precisa realizar alguma prova, ela se entrega de corpo e alma e sempre dá o seu melhor. 

Isabela e Gabriela são suas duas melhores amigas na equipe. Isabela vai disputar as barras assimétricas e Gabriela o solo. Porém, em um dos treinos, por conta da pressão que a treinadora impõe, Gabriela tenta realizar um dos saltos mais difíceis e acaba caindo e se machucando seriamente. Agora alguém precisa substituir Gabriela para essa competição super importante, e a escolhida é Ester. 

"Existem muitas formas de vencer. E ganhar uma medalha não é a única!"

Tendo que representar o Brasil em duas categorias, Ester carrega muita responsabilidade em suas mãos, o que seria aliviada com o apoio dos pais e da amiga Gabriela, que infelizmente não vão poder acompanhá-la à Sidney.

Na companhia de Isabela e sua mãe, Ester viaja para Sidney e já na primeira noite, é convencida por sua amiga a ir à um baile de máscaras que seria realizado para todos os atletas. Claro que sem a permissão de Alexandra. Lá, ela conhece o desastrado e belo Bruno, e eles criam uma conexão inexplicável. Mesmo com o pouco tempo que passam juntos, é o suficiente para que se apaixonem e desejem mais momentos juntos. Dançam juntos a música "Aonde quer que eu vá" do Paralamas do Sucesso e ela os eterniza. Mas essa magia só durou uma noite, já que Bruno voltaria para o Brasil no dia seguinte, enquanto Ester ficaria em Sidney para a competição.


Mesmo triste com a partida de Bruno, ela precisa manter o foco, e fazer uma ótima participação, o que a ela realmente consegue. Mas a pressão de sua treinadora vai aumentando tanto que ela não consegue lidar com o turbilhão de sentimentos que a atormentam. Ela é a única esperança de uma medalha de ouro para o Brasil já que sua amiga Isabela fora eliminada, e chegando ao final da competição, o que era um sonho acabou se tornando um pesadelo.

"Algumas coisas marcam nossa vida para sempre, e, mesmo que a gente queira muito que elas voltem ao normal, não funciona dessa forma." 

De volta ao Brasil, e um retorno que poderia ser triste e doloroso, acaba por trazer para sua vida belos reencontros. E será através do amor que Ester vai experienciar tantos momentos lindos  quanto os mais dolorosos. E será através do amor que ela vai encontrar forças para seguir em frente e ser feliz.

Aonde quer que eu vá é um romance de esperança e superação. É na narrativa em primeira pessoa que nos emocionamos com os personagens e seus dilemas. A escrita da Beatriz está cada vez mais amadurecida e fluida, fico feliz de acompanhar desde o início e perceber essa evolução. Podemos ver também que ela fez uma pesquisa minuciosa pra descrever os lugares que ambientam a trama. Além disso, ela descreveu com muitos detalhes a realidade dos atletas olímpicos como treinamentos, coreografias e até o que se passa na cabeça deles no momento de suas apresentações.

Mais um romance da literatura nacional que eu super recomendo!

Um comentário:

  1. Que linda! Obrigada pelo carinho! Fico feliz em saber que gostou <3

    ResponderExcluir